terça-feira, 7 de fevereiro de 2012 | 06:29 | 0 Comments

Sacolas Plásticas à VENDA

O projeto de Lei de nº 15.374, lançado em 2007, deve ser aplicado efetivamente na capital paulista no início de 2012, com multas que variam de R$ 50 a R$ 50 milhões, para os estabelecimentos que não estiverem de acordo com a norma. A decisão da Câmara Municipal foi definida com 31 votos a favor, cinco contra e 12 abstenções.
A iniciativa tem por objetivo conservar o meio ambiente, incentivando a população a utilizarem sacolas retornáveis e reduzindo os materiais descartáveis nos aterros sanitários.
Olha que legal: As sacolas não serão mais jogadas no lixo, uma vez que não existirão mais. Nossa cidade ficará mais limpa e o meio ambiente vai agradecer nos dando uma melhor qualidade de vida.
Isso é o que se espera com essa iniciativa. Será que é verdade? Não. As sacolas plásticas continuarão a existir.
.
Sacolas “de lixo”
Há muito tempo às sacolas plásticas de supermercados e dos comércios em geral tem uma dupla importância: Transportar os produtos do comércio até sua casa e depois, serem reaproveitadas como “sacolas de lixo” no uso doméstico. Fazendo uma economia em nosso bolso e diminuirmos o lucro das industrias do plástico que vendem sacos de lixo.
Então, a lei deveria contemplar e proibir a venda de sacos plásticos de lixo, uma vez que as sacolas e os sacos têm a mesma finalidade em quase todos os lares e até mesmo em empresas.
.
Aprovado mais um produto
A lei se aplica somente a sacolas de supermercado com distribuição gratuita. Com essa lei a distribuição aos clientes é proibida mais a VENDA DE SACOLAS PLÁSTICAS PODE. Esse novo mercado tem rendido em média R 0,20 por sacola vendida.
Não existia uma lei obrigando os supermercados a terem sacolas plásticas para distribuição gratuitas, (muito embora o valor da sacola eram cobrada de maneira embutida nos outros produtos), porém essa jogada de marketing foi criada para baixar os custos operacional dos supermercado com as antigas embalagens de sacos de papel substituindo pelas de plásticos e continuar a cativando e agradando os clientes protegendo os produtos que ali eram compradas.
As sacolas tornaram-se também um meio eficiente e prático para divulgação publicitária do comércio, a preço muito baixo com retorno certo.
No entanto, a partir de agora as sacolas passam a ser mais um produto oferecido na prateleira dos supermercados a preço um tanto salgado, e é claro, nesse momento de busca e procura pelo produto surge a oportunidade dos sacos de lixo terem seus preços corrigidos nas prateleiras.
Ademir Rodrigues